Território Coletivo

0
1074
o média-metragem Território Coletivo, produzido pelo Itaú Cultural será exibido no Sarau do Peixe

O filme retrata o cotidiano de alguns grupos teatrais de periferias da grande São Paulo e, neste mês, integra a programação do Sarau do Peixe, na zona leste da capital paulista

Dirigido por Andréia Briene, Rafael Figueiredo, do Observatório Itaú Cultural, e Karina Fogaça, do Núcleo de Audiovisual, também do instituto, a produção se debruça sobre a ação de alguns coletivos teatrais das periferias da cidade, como o Estopô Balaio, o Grupo Pombas Urbanas, ambos da zona leste paulistana, e o Capulanas Cia. de Arte Negra, da zona sul. Por meio de entrevistas, o documentário busca explorar as dinâmicas de gestão cultural desses grupos e a relação que eles têm com os bairros onde atuam, especificando as particularidades de cada um.

Território Coletivo é parte de uma série composta de três documentários produzidos pelo Itaú Cultural, que investigam a gestão de cultura em diferentes organizações e grupos.

O primeiro deles, lançado em junho de 2016, é Música ao Lado. Dirigido por Marcel Fracassi, do Observatório, e por Karina Fogaça, este filme trata do universo das pequenas casas de shows de São Paulo.

O terceiro, em fase de produção, vai retratar as relações entre arte e rua.
Além de exibir o documentário, esta edição do Sarau do Peixe homenageia o poeta Zé Ed e conta com microfone aberto para quem quiser se apresentar, show de Graduad Tempus, Mini Slam Uma Tacada Só e o Lançamento da 3ª Antologia Poética do Sarau do Peixe.
Serviço:
Sarau do Peixe
Dia: 24 de março, das 17h às 22h
Exibição de Território Coletivo: 20h
Classificação indicativa: livre
Casa Balaio
Rua Adobe, 47, Jardim Romano – São Paulo
Entrada gratuita

Compartilhar
Artigo anteriorFeira de Artesanato “ARTE NA CASA”
Próximo artigo“TODODOMINGO Musical em SP”
Pedro Moreira
Idealizador do Cultura Leste, o projeto da primeira Web TV da zona leste de São Paulo, a Click Leste TV. Criador do “Festival Rock & Reggae Verão São Mateus” posteriormente chamado de “Verão Zona Leste”. Sempre com cunho Sócio/Cultural nas 6 edições do festival somando a outros eventos na região leste da cidade.