SOS ARTISTAS #5

0
111
Ator, escritor e produtor cultural.

Andrio Cândido Nosso artista da Semana

Andrio Cândido é um artista da periferia de São Paulo, que dialoga com o público por múltiplas linguagens.

*O Culturaleste não faz intermediação dessas vendas , nossa finalidade é única e exclusivamente a de ajudar !*A negociação será feita diretamente com o Artista ou Produtor 

Atuando desde 2002 no teatro estudantil, venceu o 1 º Festival Estudantil de Teatro de Caraguatatuba com o prêmio de ‘Melhor Ator’, logo voltou a São Paulo e passou a atuar profissionalmente em curtas metragens, “Vista a Minha Pele” de Joel Zito Araújo – 2003, “Um Ciclo” de Aloysio Letra – 2010 , “Paralelo” de Glauber Marques – 2012, “Maria” de Vinicius Campos 2017, “Simone” de Renato Candido 2018 e “Contratempos” de Matheus Santos em 2019, séries como Turma do Gueto – 2004, Carandiru – Outras Histórias – 2005, Antônias – 2006, Telecurso 2000 -Aulas de Música – 2014 e em longas metragens, Boleiros 2 de Ugo Giorgetti – 2006, Os 12 Trabalhos de Ricardo Elias – 2007.

Em 2010 passa a atuar na Cultura Periférica com a fundação do Coletivo Cultural Marginaliaria produzindo Saraus a atividades culturais, pelo qual foi convidado a participar da 40º Feria Internacional del libro de Buenos Aires à realizar o Sarau na Cozinha.

Em 2011 organiza a Antologia Marginal Baseado de Ponta  e em 2017 lançou seu primeiro livro de poesias, “Dente de Leão”.

Livro de poesias “Dente de Leão”. Pub. Ind. 2017 
R$:25,00 

Em 2014, escreveu, atuou e produziu o longa-metragem colaborativo ‘Um Salve Doutor’, com o qual ganham os prêmios de MELHOR ROTEIRO – 6º Civifilmes e MELHOR FOTOGRAFIA – 2º Festival de Cinema da Zona leste.

Ja participou de diversas antologias, dentre elas, “Favela em mim” – RJ, “Ponta de Lança” do Slam da Ponta, “Poetas do Sarau Suburbano” vol 3 e 5, antologia “Sarau do Binho”, “Primeiras Prosas” do Sarau da Ademar, “Pode pá que é nóis que tá” dos Mesquiteiros e Negrafias 3. Jurado no 2º Concurso de Poesia da Biblioteca Publica raimundo de Menezes em 2017 e do IV Concurso Literário Pode pa que é nois que tá.

Em 2019 foi convidado pela Fundação Educar D’Paschoal a entrar pra coletânea “Leia Comigo”, onde escreveu o romance infanto juvenil “Corre”, agora em 2020 está editando seu primeiro filme autoral, o curta metragem Saudade. 

Link para Download Gratuito do E-Book “Corre”.

DEIXE UMA RESPOSTA