43ª Mostra Internacional de Cinema

0
100
No Telão O Filme O Homem Mosca
Exibição do filme O Homem Mosca, orchrestrado pela Jazz Sinfônica. Data: 03/11/2017. Local: Lado esterno do auditório do Ibirapuera. Foto: Mario Miranda Filho/ agenciafoto.com.br

Treze títulos selecionados para a 43ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo refletem sobre o meio ambiente, trazendo memórias, reflexões ou ensaiando um possível futuro. Os filmes com essa temática que compõem o programa foram produzidos em diversos formatos: são documentários, ficções e curtas em realidade virtual.

Entre eles estão os documentários europeus O Tempo das Florestas, de François-Xavier Drouet, que fala sobre a fase de industrialização sem precedentes, das florestas, Hálito Azul, de Rodrigo Areias, que mostra como uma vila que se sustenta com a pesca sofre ao ficar esmagada entre o oceano e a costa de um vulcão, e Campo, de Tiago Hespanha, que retrata um campo militar perto de Lisboa —o maior da Europa—, onde para além de testes militares de diferentes países, convivem ornitólogos, apicultores, pastores, pássaros, abelhas e ovelhas.

Vinheta da 43º Mostra Internacional de Cinema

Com vocês, a vinheta da 43ª Mostra! 💜🎞📽A partir da arte de Nina Pandolfo, o vídeo foi criado Amir Admoni e a música original composta pela Mondo.

Posted by Mostra Internacional de Cinema / São Paulo International Film Festival on Saturday, October 5, 2019

Além deles, também será exibido A Grande Muralha Verde, de Jared P. Scott. Produzido por Fernando Meirelles, o filme protagonizado por Inna Modja, cantora e ativista do Mali, percorre o “muro” de oito mil quilômetros de árvores que se estende por toda a largura do continente africano.

Confira Programação Completa (Acesse …AQUI)

O brasileiro Tuã Ingugu, curta de Daniela Thomas sobre os Kalapalo, etnia que vive no Parque Indígena do Xingu, será exibido antes do longa Amazônia, Sociedade Anônima. Diante do fracasso do governo brasileiro em proteger a Amazônia, o documentário de Estêvão Ciavatta mostra como índios e ribeirinhos, em uma união inédita liderada pelo Cacique Juarez Saw Munduruku, enfrentam máfias de roubo de terras e desmatamento ilegal para salvar a floresta.

Além deles, serão exibidos o pré-indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro pela Macedônia, o documentário Honeyland, de Ljubomir Stefanov e Tamara Kotevska, Wantoks: Dança de Resiliência na Melanésia, de Iara Lee, as ficções A Interrupção, de Lav Diaz, Música e Apocalipse, de Max Linz, Pelo Nome de Tania, de Bénédicte Liénard e Mary Jiménez, e os filmes em realidade virtual Songbird, de Lucy Greenwell, e o nacional Fogo na Floresta, de Tadeu Jungle.

Compensação Ambiental na Mostra

A 43ª Mostra se compromete a diminuir o impacto ambiental das emissões de gases deefeito estufa e resíduos por meio da redução e compensação das emissões de gases de efeito estufa e gestão de resíduos.

Quer saber Mais ? (Acesse…AQUI)

FOTOS OFICIAIS DA COBERTURA DA 43ª MOSTRA: (Acesse…AQUI)

DEIXE UMA RESPOSTA