O Som Nosso de Cada Dia

0
674
Um dos grupos mais emblemáticos do rock progressivo nacional foi o formado em 1972 por Pedro Baldanza, o Pedrão (baixo, viola e vocal), Pedrinho Batera (bateria e vocal) e o ex-Incríveis Manito (teclados, sax, flauta e violino), batizada de Som Nosso de Cada Dia, que lançou em 1974 o LP "Snegs", um dos melhores discos brasileiros do gênero.

O Rock Progressivo do Som Nosso de Cada Dia!!

Banda formada originalmente por Manito (teclados, saxofone e flauta), Pedro Baldanza, o “Pedrão” (guitarra e baixo) e Pedrinho Batera (bateria e vocais) na cidade de São Paulo em 1972.

A banda também gravou temas influenciados pela black music e o funk de James Brown

Após a saída de Manito em 1975, entraram na banda o guitarrista Egídio Conde e o tecladista Dino Vicente, que permaneceriam até a dissolução do grupo em 1978.

Em 1993, para comemorar os 20 anos da gravação de Snegs e seu relançamento em CD, o grupo volta com a formação original, que duraria até 1995, quando falece Pedrinho Batera.Em 2008, o Som Nosso retorna mais uma vez para apresentações na Virada Cultural em São Paulo.
som-nosso
O novo regresso vai até 2010, quando Manito passa a ter problemas de saúde devido a um câncer de laringe que o leva à morte no ano seguinte.

Tendo lançado um dos maiores clássicos do Rock setentista nacional – o LP “Snegs” (1974)  a banda foi fundada em São Paulo, no ano de 1971, pelos seguintes músicos:

Manito: espanhol de nascimento, é um legítimo multi-instrumentista (piano, órgão, moog, flauta, sax e violino) e já famoso pelo seu importante papel com o grupo “Os Incríveis. No decorrer da sua carreira tocou com muitos nomes de peso, tais como Os Mutantes, Rita Lee e Camisa de Vênus na área do Rock e Roberto Carlos e Zé Ramalho na área da MPB

Pedro Baldanza: mais conhecido como PEDRÃO, o baixista e vocalista gaúcho já havia sido membro das históricas bandas “Novos Baianos” e “Perfume Azul do Sol”, além de ter convivido e atuado com Walter Franco e Cassiano. Após o fim da banda em 1977, trabalhou com importantes nomes da MPB, tais como Ney Matogrosso, Elis Regina, Gal Costa e Sá & Guarabira

Pedrinho Batera: Um dos mais brilhantes bateristas do Rock Nacional, trabalhou também com Luiz Melodia e Belchior, além de diversos grupos de Jazz. Infelizmente, faleceu precocemente em meados dos anos 90.


A Obra-Prima
Todas as músicas do álbum SNEGS são excelentes, mas “Sinal da Paranóia”, “Bicho do Mato”, “Massavilha” e “Dirección de Aquarius” merecem ser citadas com maior destaque.

Considerado por muitos como o mais fantástico disco de Rock Progressivo nacional, é um item absolutamente obrigatório na coleção de qualquer fã do gênero.

Gravado e mixado em 1973 em apenas 7 dias e com grande precariedade de equipamentos de estúdio, é uma das maios perfeitas demonstrações de que o realmente importa na gravação de um disco é o Talento.

Outra grande façanha do Som Nosso de Cada Dia foi a realização dos 5 shows de abertura da turnê de Alice Cooper no Brasil em julho de 1974.

Com Alice no auge de sua carreira, o público presente foi sempre excelente (um total superior a 130.000 pessoas), o nosso representante brazuca obteve incrível sucesso, tendo suas apresentações mais queridas e lembradas até mesmo que o próprio astro principal.

Nesses 46 anos de existência, o grupo passou por diversas formações, caminhos musicais e poéticos distintos, sendo descoberto e redescoberto, geração após geração.

O Som Nosso de Cada Dia volta à ativa sob a batuta de um de seus fundadores, Pedro Baldanza, que terá a companhia de Pedro Calasso (Projeto Preto Véio), percussão e vocal, Marcello Schevano (Casa das Maquinas/Golpe de Estado/Carro Bomba), guitarra e vocal, Fernando Cardoso (Violeta de Outono), teclados, e Edson Ghilardi (Terreno Baldio) na bateria.
Serviço:
O Som Nosso de Cada Dia
Dia: 14 de Dezembro
Horas: 21h
Local: Fofinfo Rock Bar
Endereço: Avenida Celso Garcia , 2728
>>Quer Saber Mais ?(Acesse…AQUI)