“Macunaíma, um país sem Caráter “

0
88

Criação a partir do núcleo de pesquisa M4- Eta (Estúdio de treinamento Artístico)

Na peça Macunaíma – Um País Sem Caráter, o grupo percorreu os caminhos traçados por Mário de Andrade em 1928 e procurou entrelaçá-los a questões atuais do Brasil, como por exemplo, a corrupção, o racismo, a xenofobia e a luta feminista. Anos depois, nota-se que os aspectos abordados nesse livro da década de 20, se fazem presentes na atualidade, mascarados ou não.

Tais questões foram trazidas à cena bebendo da fonte da performatividade e do teatro documentário, novas práticas do teatro contemporâneo (?).
38c16ca6-8beb-406a-85bd-0402ba7b8c0dCom esse trabalho, de busca incessante por identidade, pretende-se construir pontes, diminuindo fronteiras entre os próprios brasileiros e entre brasileiros e estrangeiros. Afinal, quem somos nós brasileiros? Somos frutos de que raízes?

Macunaíma – Um País Sem Caráter, obra artística de cunho informativo e reflexivo, social e político, no que tange à ética, aos valores morais e à necessidade da conservação de um Estado que compreenda e avalize a diversidade, na busca por direitos iguais, o que, no país, ainda é um obstáculo a ser superado.

Por isso, acredita-se que essa encenação encaixa-se na proposta da mostra em questão , trazendo à luz uma obra clássica desconstruída a fim de promover um olhar mais sensível sobre os brazis dentro de nós mesmos.

Serviço:
Sábado 10 nov, as 19h no CFCCT – centro de formação cultural cidade Tiradentes
Ingresso: Sistema pague quanto puder (o público decide quanto vale a exibição)