“Já nascemos Mortos…”

0
266
“Quando nos calamos para o apedrejamento, para o gatilho puxado, para a paulada, escolhemos um lado mesmo que não seja feito pelas nossas mãos”FOTO/ Rafael Arenas

Espetáculo  discute crimes de Ódio 

O espetáculo que já representou o Brasil em festival internacional retorno aos palcos provocando reflexões sobre a urgência de discutir quais corpos são alvos dentro de uma sociedade cisheteronormativa.

Com concepção e direção de Anderson Maciel, “Já nascemos mortos…” parte da hipótese real de que a população LGBTQI+ já nascem com sua sentença de morte anunciada, simplesmente por serem quem são.

FOTO/Eduardo Barbosa
FOTO/Eduardo Barbosa

Nesta perspectiva, a institucionalização da homofobia é legitimada diariamente pela família, escola e Estado.

“Quando nos calamos para o apedrejamento, para o gatilho puxado, para a paulada, escolhemos um lado mesmo que não seja feito pelas nossas mãos”, dispara Anderson Maciel, que, para chegar ao resultado deste espetáculo baseou-se em notícias de crimes e depoimentos que deram voz a familiares de vítimas que puderam contar suas estórias de perda.

O espetáculo que estreou em 2015, traz para a cena a urgência de discutir a violência contra a população LGBTQI+ no Brasil, sobretudo diante do atual cenário de retrocesso sobre as conquistas de direitos dessa população. Essa obra é antes de tudo uma denuncia contra a violência sistemática direcionada a população LGBTQI+.

“Ela morreu ali, na minha frente e me pedindo ajuda. E ninguém fez nada!”

Ficha Técnica
Concepção e Direção: Anderson Maciel Intérpretes Criadores: Augusto de Sousa, Ellen de Paula, Jonas Bueno, Rodrigo Mar e Tata Ribeiro
Textos: O Coletivo Figurinos e Cenografia: Marcia Novais e Sissa de Oliveira
Trilha Sonora: Uelinton Seixas
Desenho de Luz: Betto Severo Fotografia: Sissa Oliveira e Orlando de Souza
Serviço
Dia 04 de Maio de 2019
AS 16HS
Entrada Gratuita
SESC Interlagos
Av. Manuel Alves Soares, 1100 – Parque Colonial, São Paulo